A orelha

Uma das coisas mais importantes de um livro – além de seu conteúdo, claro – é o texto da orelha. Porque, muitas vezes, é a partir dele que o leitor desavisado resolve adquirir/ler ou não o livro.

A orelha de “O escritor premiado e outros contos” foi escrita por Menalton Braff, um dos melhores autores brasileiros em atividade. Não digo isso para valorizar meu livro, mas sim o Menalton, escritor talentoso a não mais poder, e, acho que posso dizer, amigo generoso em igual medida.

Menalton, assim como outros amigos meus, jamais se negou a ler um texto meu e emitir opinião, algo importantíssimo para a formação de qualquer escritor. Mas ele foi o primeiro a “falar” assim comigo: “Rafael, escuta só, você tem talento, mas…”.

Isso se deu anos atrás, por email. Essa mensagem está impressa e estrategicamente guardada na gaveta que fica do lado de onde estou agora. Quando tenho arroubos de arrogância – nunca mais os tive, graças a Deus – ou de inferioridade – esses ainda tenho de vez em quando -, abro a gaveta e leio a mensagem que o Menalton me enviou.

Foi depois dessa mensagem que pedi a ele que escrevesse a orelha do meu livro, quando fosse publicado. Demorou um pouco mas aconteceu, e o texto segue abaixo, para aguçar a curiosidade de quem não está com o livro em mãos ainda.

Os Excluídos

Há muitos tipos de exclusão, e o Rafael Rodrigues, que finalmente aparece em livro, trata não dos excluídos da moda, mas daqueles que a custo sobrevivem entre nós e que não podem ser identificados. “O escritor premiado e outros contos”, a primeira coletânea reunida pelo autor, constitui-se de contos curtos, flashes de vidas obscuras que lançam luz sobre dramas comuns, mas nem por isso pequenos.

O amor é o tema predominante, mas em sua negação, na impossibilidade de sua realização, e nisso pode-se descobrir a origem romântica do autor. Queira ou não, é descendente direto da primeira geração do Romantismo, sobretudo de Gonçalves Dias, passando por Álvares de Azevedo, o adolescente cujo rosto nunca foi beijado por uma virgem. Detectar sua origem é exercício de valoração do novel escritor que, utilizando temas tradicionais, cria, com seu timbre particular, uma visão inteiramente nova do assunto.

Mas há variações, como este belo apólogo lírico que é “Sob os olhos da lua”, cujos diálogos, além de poéticos, são de grande conteúdo humano. “Portas” é outro título que foge ao tema predominante. Trata-se de um conto que expressa o sufoco verdadeiramente kafkiano da personagem, e que na teoria literária contemporânea, pelo menos em algumas correntes, classifica-se como Realismo Mágico Metafísico.

Outro tema recorrente é o da fuga. As personagens, quase todas elas pertencentes ao mundo dos excluídos, pois não encontram seu lugar na sociedade, estão sempre em fuga. Mas não aquela fuga para o Paraíso, ninguém está pensando em Pasárgada. Em “O escritor premiado e outros contos”, foge-se para um espaço inexistente como lugar aprazível. É a fuga do ser, de si mesmo, do cerco social, mas a fuga para o nada.

Um dos recursos várias vezes utilizado nestes contos é a “estratégia do engodo”. Apenas como exemplos, os contos “Aglomeração popular”, em que o autor, de forma bastante inventiva utiliza o tema do Duplo, e “Um conto jamais escrito”, que vai soltando pistas falsas pelo caminho para pegar o leitor de surpresa, no final.

Em quase todos os contos as personagens sofrem verdadeiras contraturas físicas e morais em busca de sua identidade. É um tema da mais alta atualidade, desde que a aldeia ficou apenas na memória e a cidade grande engoliu as individualidades.

O Rafael Rodrigues começou, e começou muito bem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s