O escritor publicado

A jornada de um aspirante a escritor não é fácil – salvo algumas exceções, claro. Se já não é para alguns gênios literários – não foram poucos os grandes autores que tiveram suas primeiras obras recusadas por diversos editores -, imagine para um simples autor iniciante sem nenhum resquício de genialidade.

Comecei a escrever meus primeiros contos no ano de 2002, pouco depois de ingressar na Universidade Estadual de Feira de Santana como aluno do curso de Licenciatura em Letras Vernáculas. Sempre fui um bom leitor – de gibis, revistas e jornais -, mas não era um ávido leitor de livros. Foi na UEFS que me apaixonei perdidamente por literatura. E foi a partir daí que comecei a escrever.

Primeiro, poesias, que hoje se encontram espalhadas em diversos cadernos “antigos”, e talvez algum dia eu as publique virtualmente (para mostrar o quão bobo eu era). Depois, contos. Alguns se perderam no fundo de gavetas e, confundidos com lixo, foram jogados fora. Outros estão destinados ao ostracismo, pois são histórias muito bobas e mal escritas. Mas como nem tudo está perdido, alguns bravamente sobreviveram, se juntaram a outros novos e mais encorpados e deram origem ao livro “O escritor premiado e outros contos”, que em breve será publicado pela editora Multifoco, sediada no Rio de Janeiro.

“O escritor premiado…” reúne 30 contos, escritos entre 2002 e 2010 – a safra 2011 será colhida daqui a algum tempo. São histórias que, em sua maioria, falam sobre amores vividos e perdidos, decisões importantes e rompimentos, relações entre casais ou entre familiares. Há alguns que fogem desses temas, como o que dá título ao livro e os inéditos “Homem em guerra” – um dos que mais gosto – e “Um conto jamais escrito”, entre outros.

A Multifoco vem dando oportunidade a vários autores novos – e também publicando escritores experientes, como Mayrant Gallo, meu ex-professor de Teoria da Literatura, um dos responsáveis por eu ter levado a literatura a sério e um dos primeiros leitores de boa parte dos contos agora publicados em livro – e só me resta agradecer à editora pela publicação do livro.

E, é claro, agradecer a todos que, de uma forma ou de outra, me ajudaram a chegar até aqui. Principalmente a meus pais – e minha família como um todo -, e à minha amada noiva.

Enfim, é isso. Este blog será atualizado com certa frequência, sempre com posts ligados ao livro, e em breve iniciarei aqui uma pré-venda dele, para quem mora fora de Feira de Santana e quiser já garantir o seu exemplar. Aqueles que comprarem antes receberão o livro em casa, devidamente autografado e numerado (manualmente).

Um grande abraço a todos e vamos que vamos,
Rafael

Anúncios

13 Respostas para “O escritor publicado

  1. Rafa, Mayrant foi, sem dúvida, o primeiro professor que despertou, em mim, a paixão pela Literatura. Fico feliz que tenha feito o mesmo contigo. Hoje, considero o Gallo um grande amigo, como poucos. PARABÉNS pelo livro. Guarde o meu exemplar, devidamente autografado. Abraço.

  2. Com quem falo para reservar o meu?? Meu velho, estou muito feliz por você! Parabéns, merecedor você é. Ah, e quero o autógrafo, claro. Abraços grandes de um velho amigo.

  3. Sr Nikov
    Estarei daqui das “Minas” torcendo por vc e pelo sucesso de seu livro.
    O meu exemplar terá que vir com dedicatória viu.
    Sucesssssssssssso!!!!!!!!!!

  4. Oi, Rafael. Para quê publicar em papel, se atinge muito menos gente que a web? É boa a pergunta do Julio Daio Borges. Eu tenho um conto que dialoga com aquele conto seu, O Escritor Premiado:
    http://revistacidadesol.blogspot.com/2010/12/um-relatorio-para-uma-chimpanze-ou.html

    Abs!

  5. Oi, Rafael. Boa sorte no lançamento. Se quiser me mandar um exemplar para resenhar, eu aceito. Lembre-se de que conseguir que alguém resenhe é muito difícil. Soube que é comum em jornais editores darem obrigação de resenhar um livro de autor brasileiro a um jornalista como forma de punição e humilhação. E é assim que nossos pares escritores vêem a tarefa de resenha um colega, mesmo que seja um amigo. Já resenhei para muitas pessoas (como vc tb faz): Walter Greulach, Denny Yang, Dênis Reis, Johnny Guimarães, etc.

    Meu nome e endereço completos: Lúcio Emílio do Espírito Santo Júnior
    R. D. Mariquinha, 30, Centro
    Bom Despacho -MG
    Cep 35 600 000
    Minas Gerais

    Abs!

  6. Boa sorte, Rafael. Esta é uma via da qual você dificilmente escaparia.

  7. José Nilton Rodrigues

    Duas horas de lancha, mar alto, desembarquei. Estou olhando para esta tela, que ainda balança, e pensando o que dizer.
    Estou emocionado!
    Estou feliz!
    Te amo!
    Obrigado, por mais este seu grande passo!
    Abração,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s